Bom dia !     Utilizadores Online:       

DISTRITOS
Algarve
Aveiro
Beja
Bragança
Braga
Castelo Branco
Coimbra
Évora
Guarda
Leiria
Lisboa
Portalegre
Porto
Santarém
Setúbal
Viana do Castelo
Vila Real
Viseu
Açores
Madeira
main
main

Empreendedorismo em Portugal: Desempenho Positivo em Contexto Complexo

Data adicionada : July 30, 2014 07:07:42 AM
Autor: Dinis Caetano
Categoria:
 
Dinis Caetano
07 julho 2014


Nos últimos anos, o empreendedorismo ganhou preponderância em Portugal. As últimas estatísticas internacionais confirmam a evolução do empreendedorismo em Portugal e o desempenho positivo do País quando confrontado com outras economias mais desenvolvidas. Num Portugal pós-troika, empreendedorismo e inovação podem ser considerados fatores decisivos para o crescimento, competitividade e emprego, objetivos prioritários para um País com mais futuro.

A ligação entre empreendedorismo e inovação está bem patente nas economias baseadas no conhecimento, quer através da criação de empresas de base tecnológica quer através dos sistemas científicos nacionais, assentes em universidades, centros de investigação e transferência de tecnologia. Nos últimos anos, Portugal tem apresentado um desempenho abaixo da média da União Europeia, em termos de inovação. Em contraponto, o empreendedorismo tem apresentado melhores resultados, como o demonstra os mais recentes dados do Projeto GEM (Global Entrepreneurship Monitor) , o maior estudo independente sobre o empreendedorismo a nível mundial.

O principal resultado do empreendedorismo é a criação de empresas. Em Portugal, apesar da crise económica, a proporção de empreendedores de startups tem aumentado nos últimos anos. Segundo o estudo GEM, em 2013, Portugal registou uma Taxa TEA (taxa de atividade empreendedora) de 8,2%, o que significa que existem cerca de 8 empreendedores early-stage (indivíduos envolvidos em startups ou na gestão de novos negócios) por cada 100 indivíduos em idade adulta. Este resultado representa um aumento considerável em relação sobretudo a 2010, ano em que existiam entre 4 e 5 empreendedores early-stage por cada 100 indivíduos adultos.

A Taxa TEA de Portugal é a 45.ª mais elevada do universo GEM 2013 (entre 67 países) e a 9.ª mais alta das 26 economias participantes orientadas para a inovação, ficando 0,3 pontos percentuais acima da média associada a essas economias. Nos dois últimos dois anos, a evolução da atividade empreendedora em Portugal apresenta resultados muito positivos, registando taxas superiores aos países do Sul da Europa e à própria Alemanha. Em 2013, a taxa TEA de Portugal (8,2%) foi superior à Taxa de Atividade Empreendedora de Espanha (5,2%), França (4,6%), Itália (3,4%), Grécia (5,5%) e Alemanha (5,0%), comprovando o desempenho positivo do empreendedorismo nacional num quadro de ajustamento económico complexo.

* Economista
 
main
Avaliações
main
comentários
main